(61) 2101-6095

(61) 2101-6095

01 de fevereiro de 2018

Ponta Grossa (PR) mostra como gerar renda, alimento e empregos com a coleta seletiva

01022018 ODS12A produção de bens e o consumo têm sido exageradas, o que causa desperdício, volume exagerado de lixo e uso de recursos naturais maior do que o necessário. Visando reduzir isso e incentivar o consumo e a produção responsáveis, o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 12 chama a atenção de todo o mundo para a produção e o consumo de apenas o que necessitamos, impactando, assim, positivamente no Município e no nosso planeta.

O Objetivo chama a atenção, por exemplo, sobre como poderíamos desperdiçar menos os alimentos e manejar de maneira mais inteligente os resíduos sólidos, ou seja, reduzir o volume de lixo e dar uma melhor destinação ao lixo que produzimos. Cuidar também do nível de poluição do ar que pode afetar cada um de nós.

Pensando nisso, o Município de Ponta Grossa (PR) implementou o Programa Feira Verde, uma ação que envolve toda a comunidade, gerando renda e alimento para as famílias de baixa renda, além de salário fixo para os catadores.

O secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Município, Ivonei Afonso Vieira, explica a abordagem feita pelo programa. “Nós atendemos o produtor rural, fazendo com que ele desenvolva a sua atividade forte especialmente na agricultura familiar.Com isso, mantemos o produtor dentro da propriedade com a garantia da venda da produção e melhoria de qualidade de vida. Além disso, garantimos que as famílias de baixa renda, que são pessoas que tem dificuldade de ter alimentação com melhor qualidade, vão receber alimentos importantes através da troca de materiais recicláveis. Assim, promovemos uma sensibilização ambiental, um reforço alimentar e um real ganho econômico a população de menor poder aquisitivo”, completa.


Como acontece o projeto
A prefeitura disponibiliza dois caminhões de lixo para três pontos de coleta seletiva. Um caminhão vai vazio, para receber o material. O outro segue com os hortifrútis, que serão disponibilizados para a família que, a cada 4Kg de recicláveis, recebe 1kg de alimento, sendo eles frutas, verduras, legumes, ovos, leite e mel. “O caminhão com as coletas seletivas se dirige para as associações de reciclagem, quando aqueles antigos catadores de rua tem um emprego na associação. Eles fazem a separação e o produto é revendido para empresas que precisam do material. O resultado da venda retorna em salário para os catadores de lixo. Com tudo isso, nós oferecemos um trabalho competente para manutenção do homem do campo, promovemos a retirada dos recicláveis e levamos alimentos para as família mais necessitadas, além de garantir salário e emprego fixo aos catadores” acrescenta o secretário.

ODS 12 no Município
Os Municípios, os Estados e a União são responsáveis pela preservação do meio ambiente. As prefeituras devem também, com base na Política Nacional de Resíduos Sólidos, elaborar seus planos municipais, a partir de diagnósticos, diretrizes e estratégias para a destinação adequada dos rejeitos.

Buscando estimular a implementação dos ODS nos Municípios, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) promove, até 4 de fevereiro, a campanha Municípios pelo Amanhã. A Entidade pede ainda que os Municípios enviem boas práticas na implementação dos ODS.

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis integram a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, firmada com vários países do mundo, que tem como objetivo elevar o desenvolvimento do mundo e melhorar a qualidade de vida de todas as pessoas.

Participe. Saiba como acessando aqui o portal da CNM.

Voltar